Patrocinadores oficiais

Dieta Mediterrânica

                Uma alimentação saudável reside no equilíbrio da quantidade e qualidade dos alimentos e nutrientes que ingerimos. A Dieta Mediterrânica (DM) foi distinguida no dia 4 de dezembro de 2013, pela UNESCO, como Património Cultural Imaterial da Humanidade, em vários países (Portugal, Chipre, Croácia, Espanha, Grécia, Itália e Marrocos). Este padrão alimentar começou a ser descrito nos anos 50 e 60 do Século XX.

O estudo da alimentação das populações do Mediterrâneo teve destaque pela constatação de que estas populações apresentavam menor incidência de doenças crónicas,  vivendo  por  mais  anos,  com  mais saúde. Esta alimentação pode atuar na prevenção ou tratamento de diversas doenças, como a doença coronária e o acidente vascular cerebral.

O padrão alimentar mediterrânico não é apenas mais um tipo de dieta mas sim um estilo de vida. Transmitido de geração em geração, este caracteriza-se pela utilização significativa de vários alimentos e redução do consumo de outros. Somos um povo mediterrânico e muito facilmente adotamos este estilo de vida sem nos apercebermos. Estilo este que se baseia na utilização do azeite como principal fonte de gordura, consumo abundante de alimentos de origem vegetal, como as frutas, os vegetais, as leguminosas frescas e secas, os frutos secos e oleaginosos, consumo moderado de aves, pescado, ovos e laticínios com baixo teor de gordura, consumo de pequenas quantidades de carne vermelha, ingestão moderada de vinho, principalmente durante as refeições, e redução do consumo de açúcares simples. É recomendado o uso de ervas aromáticas para temperar em substituição do sal.

Esta alimentação é descrita como sendo “não muito calórica, baseada em produtos frescos, locais e sazonais” e cujo consumo de gordura não ultrapassa os 30% do consumo energético diário.

Este padrão destaca-se por ser equilibrado, variado e com nutrientes adequados, tendo em conta o baixo teor de ácidos gordos saturados e alto teor de ácidos gordos monoinsaturados, assim como de fibras e hidratos de carbono complexos, aos quais se junta a riqueza em antioxidantes.

 Para finalizar, é muito importante a água como principal bebida ao longo do dia, o convívio à volta da mesa e a prática de atividade física diária!

 

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a) 

 

 

Sara Barbosa, 4º ano da licenciatura em Dietética e Nutrição

Disponibilidade: Disponivel



Voltar...

Últimas notícias

Termos de utilização    |    Política de privacidade    |    Política de cookies    |    Resolução Alternativa de Litígios    |    Livro de Reclamações On-line